sábado, 1 de setembro de 2007

Em dias como este... (Continuação)

















Eu não coloquei a força do pensamento positivo em xeque. Não sou cética, tampouco supersticiosa. E nesse meio termo em que me incluo (em quase todos os assuntos) reservei a semana para pensar no tema. Como registrado em alguns posts abaixo.

.
Claro, tem uma ajudinha do acaso nessa história. Considerando que, no dia em que eu ia fazer um teste para um emprego que queria muito, caiu a revista Superinteressante com a (mais conveniente impossível) capa O Segredo do Pensamento Positivo nas minhas mãos, a tarefa proposta foi mais do que pensar no assunto. Foi testar a teoria.

.
Como existe um furor sobre o tema ultimamente, não é difícil encontrar alguém com argumentos de todos os livros de auto ajuda sobre o tema na ponta da língua para dar um entusiasmo. Assim como também tem muita bobagem por aí. O fato é que:

Funcionou.

Passei no teste.

O mérito, certamente, não foi do pensamento positivo - mas prova, pelo menos, que tantas boas vibrações não foram em vão.

Fala-se em converter a mente em uma espécie de "ímã", como se entre mantras ou qualquer outra coisa a simples "visualização" de um carro zero fizesse ele aparecer na sua garagem. Algo como "as conspirações do Universo à seu favor" como diria Paulo Coelho ou Rhonda Byrne (lembre-se: ambos milionários).

Outra corrente comprova cientificamente que uma Polyana-feliz vive mais, e melhor. Não tenho dúvida. Se eu acreditasse que tudo tem seu lado bom - até a fome de uns e o frio de outros - eu também viveria mais e melhor.

Nada de pensamentos negativos por aqui! Faz mal às células. Só quero sinais nervosos cor-de-rosa no meu córtex. Meus neurônios sorrirão e para os homens de pouca fé eu mostrarei as provas usando a física quântica.
Parece bobagem?.

Honestamente? É.

Claro que negativismo não faz bem à ninguém. Quem gosta? Eu não. Prefiro acreditar que o tal segredo do pensamento positivo não está em mentalizar um beijo da amada ou o prêmio acumulado da loteria, mas principalmente, em adotar uma postura mais otimista em relação à vida. E ao mundo também, por que não?

Se existem diversos motivos para crer que esse mundo não presta, existem tantos outros que me convencem que tudo isso vai mudar.

A minha resolução depois de tantas palavras, tantas vírgulas e tantos pixels (e eu tenho certeza que ninguém chegou até aqui para saber) é que o meu pensar positivo será sinônimo de esperar o melhor. Com sinceridade e fé, mesmo que o movimento da correnteza insinue uma queda d'água. Ou duas.

Um comentário:

GuilhermeTolfoNunes disse...

com certeza um pensamento a favor daquilo que você deseja alcançar é sempre favorável, não que ele tenha feito acontecer, como comentou, mas se sua mente esta naquela direção, naquele foco, não é a própria mente que te leva a qualquer lugar? sempre ouvi isso, "a cabeça é teu guia"...